Dieta para Grávida: tudo o que você DEVE e NÃO DEVE comer na gestação!

Uma dieta para grávida deve ser minimente pensada e detalhada, já que estamos falando de uma vida que está sendo formada dentro do corpo de outra, no caso, a mamãe. Durante esse período, desejos e mais desejos surgem, mas precisamos ter consciência na hora de escolher nossos alimentos diários.

Uma alimentação saudável durante a gravidez significa garantir ao bebê nutrientes importantes e essenciais para o seu bom desenvolvimento, e uma boa saúde para a mãe, que enfrenta grandes mudanças no corpo e o medo de engordar demais.

Então, como sabemos que você busca ajuda para uma dieta para grávida, trouxemos dicas interessantes e essenciais que vão lhe ajudar a montar uma alimentação saudável nesse momento tão decisivo e importante. Leia com a gente!

dieta para grávida (1)

Dieta para grávida e a alimentação durante a gestação

Para uma gravidez tranquila e um crescimento ideal do bebê, a saúde da mãe é fundamental, começando pela manutenção de um peso corporal ideal, com boas comidas para emagrecer. Por isso a dieta para grávida regulada e bem pensada é tão importante.

Quem já está começando de uma condição de sobrepeso ou obesidade terá que ter muito cuidado para não ganhar vários quilos a mais, pois o ganho de peso já é natural devido ao crescimento da criança, da mesma forma que as novas mães em perfeito peso normal, não devem deixar que o sobrepeso seja uma realidade.

Uma alimentação e nutrição corretas durante a gravidez não servem para emagrecer (o que não é recomendado), mas para não engordar em excesso, evitando problemas como: diabetes gestacional, pré-eclâmpsia, parto prematuro, macrossomia fetal.

dieta para grávida (3)

Lembre-se também de que deve ser dada atenção especial aos alimentos e bebidas que podem causar infecções muito graves durante a gestação, novamente lembrando da importância de se seguir uma boa dieta para grávida.

Todas nós grávidas temos que fazer dieta, então? Sim, mas não em sua concepção de um regime restrito e proibitivo que ela frequentemente assume, visando sanar dúvidas de como fazer para emagrecer, e sim em seu termo saudável, considerando-se mais como uma reeducação alimentar visando o bem estar da mãe e do bebê que está se formando em seu ventre.

VOCÊ PODE GOSTAR:

QUAIS CUIDADOS DEVO TER COM A PELE DO ROSTO DURANTE A GRAVIDEZ

VEJA COMO SOBREVIVER AO PRIMEIRO TRIMESTRE DE GESTAÇÃO

Dieta para grávida: o que comer?

Numa dieta para grávida, o que devemos comer? Obter conselhos de um especialista sobre como administrar sua dieta é muito importante para não cometer erros triviais ditados por informações precárias ou ideias errôneas que se espalham na web e em revistas.

Aqui seguem algumas dicas para você do que devemos evitar comer durante a gravidez:

Vegetais cozidos

Em cada refeição principal, certifique-se de comer um bom prato de vegetais, nunca crus, sempre muito bem cozidos.

dieta para grávida (5)

Os vegetais são essenciais para garantir as doses certas de vitaminas. Ao comer vegetais podemos aumentar a quantidade e consequentemente a ingestão de fibras, que não só nos dão uma sensação de maior saciedade como nos permitem comer um pouco menos de outros alimentos gordurosos.

Esses alimentos também retardam a absorção de açúcares e regula o nosso intestino, prevenindo a constipação e outros tipos de cólicas que podem ser comuns durante a gestação.

Frutas

As frutas, assim como os vegetais, também são ricas em vitaminas, minerais, fibras e água e necessitam estar em qualquer tipo de dieta para grávida. No entanto, preste atenção à quantidade, porque a fruta também contém açúcar, por isso não exagere: 300-450g de fruta (2-3 frutas médias), são mais do que suficientes diariamente.

dieta para grávida (2)

Cuidado com os sucos de frutas, que não podem ser considerados substitutos das frutas frescas, pois não contêm fibras, mas apenas açúcares. Melhor um suco caseiro e consumido imediatamente (caso contrário, perde toda a vitamina C).

Até as frutas secas são alimentos excelentes, ricas em gorduras boas, mas, novamente, tome cuidado para não exagerar na quantidade, vamos nos limitar a 15g de frutas secas por dia (as famosas 3 nozes) e evitar frutas secas salgadas e frutas desidratadas que são concentradas em açúcares.

Leite e laticínios

Uma fonte muito importante de cálcio. Certifique-se de tomar 3 porções de leite semidesnatado ou iogurte diariamente (1 porção = 125g) e adicionar 2 colheres de chá de queijo ralado à massa e duas porções de queijos frescos por semana na sua dieta para grávida.

Carboidratos

Desconfie de quem retira os carboidratos da alimentação, eles são a primeira fonte de energia do nosso organismo e devem estar presentes em todas as refeições.

dieta para grávida

Devemos priorizar as fontes de carboidratos mais simples e menos refinadas (farinhas integrais, pão simples, massas, arroz ou outros cereais), limitando-se aquelas que também contêm grandes quantidades de açúcares simples, gorduras ou sal, como os biscoitos e bolachas.

Dieta para grávida: o que não comer?

Os alimentos a evitar absolutamente durante a gravidez são aqueles que podem causar danos graves ao bebê, pelo risco de contrair infecções graves ou desenvolver malformações graves. Então, retire os seguintes alimentos da sua dieta para grávida:

Alimentos crus

Evite todos os alimentos de origem animal que não foram bem cozidos, portanto: carnes cruas e peixes defumados, ovos crus ou parcialmente crus, leite não pasteurizado e queijos à base de leite não pasteurizado.

dieta para grávida (4)

Frutos do mar

Mexilhões, ostras e quaisquer outros frutos do mar devem ser evitados, porque no mar, esses frutos filtram as águas e podem reter microrganismos perigosos para a saúde, mesmo que sejam industrializados.

Adoçantes artificiais

Os efeitos que podem ter no nosso corpo não são totalmente conhecidos, por isso é melhor evitá-los na dieta para grávida. Eles estão presentes na maioria dos alimentos definidos como “sem açúcar” ou “zero caloria”, como bebidas leves, balas ou gomas de mascar.

Chá de ervas

Não associamos o conceito de “natural” ao de “saudável”, pois existem ervas e flores totalmente naturais que podem causar efeitos perigosos nas mulheres grávidas. Peça a um médico experiente para sugerir quais chás podem ser seguros ou, alternativamente, evite-os completamente.

Álcool

Álcool zero na gravidez, assim como o fumo. A proibição não se aplica apenas a bebidas destiladas ou grandes quantidades, pois não existe um limite abaixo do qual o consumo de álcool seja considerado seguro.

Agora que já sabe quais alimentos pode consumir e quais deve evitar na sua dieta de gestante, visite uma nutricionista especializada em gestação e peça uma dieta semanal com base em seus exames pessoais, priorizando sempre o seu bem estar e de seu bebê. Até a próxima!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.