7 dicas para te ajudar a criar filhos felizes e confiantes através da disciplina positiva

Se você me segue desde o início do blog, já sabe que amo a teoria e aplicação da disciplina positiva e criação com apego.

Entretanto confesso que a aplicação deste conceito vai se transformando à medida que a criança cresce. E vivi (vivo!) toda esta transformação, já que me informei sobre a disciplina positiva quando Estêvão era um bebê e hoje ele tem 7 anos.

E neste artigo você vai conferir como é criar filhos felizes e confiantes através deste conceito, aplicando-os em uma criança maior (no caso 7 anos). Vem comigo?

Os resultados da Disciplina Positiva

Dentre todos os princípios da disciplina positiva alguns se estabeleceram de forma mais natural e rápida por aqui. Dentre eles, a empatia e o respeito mútuo .

Eu faço alguma referência empática sempre que Estêvão se sente triste, ou faz algo que não deve com outra pessoa.

Resumindo, com a empatia eu tento me colocar do outro. E em muitas situações eu me coloco no lugar do meu filho.

criar-filhos-com-disciplina-positiva-1

Vamos a um exemplo. Se Estevão está triste porque quer um brinquedo que o amigo tem e eu não posso comprar, eu digo a ele que também passei por isso quando era criança. E conto minha história para ele. Eu literalmente me coloco no lugar dele!


MAIS SOBRE O ASSUNTO?

CONHEÇA O CONCEITO DA DISCIPLINA POSITIVA

COMO EDUCAR SEU FILHO SEM GRITAR ATRAVÉS DA DISCIPLINA POSITIVA

7 DICAS DE COMO SER UMA BOA MÃE

8 PASSOS PARA VOCÊ CONHECER A CRIAÇÃO COM APEGO


E em relação ao respeito mútuo, a disciplina positiva preza por ser firme e gentil (ao mesmo tempo!) Eu já tive momentos em achar que não estava adiantando nada eu ser firme e gentil com meu filho.

Mas sabe, o resultado é mesmo a longo prazo. Hoje vejo que Estevão compreende os sentimentos e emoções (dele e das pessoas) e ainda tem se aprimorado nisso.

Quando ele era menorzinho eu tinha muito receio dele simplesmente não me contar nada do mundinho dele, de não conseguir estabelecer aquela sonhada conexão.

Pois agora, aos 7 anos vejo que eu estava muito enganada. Ele me conta tudo que acontece na escola, coisas que talvez até nem deveriam. Acho que consegui estabelecer a tal conexão né 😁

Sem falar as inúmeras vezes que presencio o filho crescido não só em estatura mas também em maturidade. Maturidade emocional, é bom dizer.

criar-filhos-com-disciplina-positiva-2

Claro que isso é algo que ainda está amadurecendo, mas uma coisa vale dizer, os princípios da disciplina positiva ajudaram-me bastante a ensinar a meu filho a colocar o sentimento para fora, afim de não ser aquele adulto reprimido. E isso não tem preço!

Deixarei com você agora algumas dicas que tem me ajudado nesta caminhada! Confere aí!

7 dicas para te ajudar a criar filhos felizes e confiantes

#1 COMPORTE-SE

Crianças são crianças. Não que você deva permitir que façam bagunça sempre que desejarem. E eu sei que o meio termo é quase impossível. Mas é aí que você vai entrar como mediador / mediadora. Lembra do ser firme porém gentil?

“Façam o que eu faço, mas não faça o que eu digo”. Isso significa que o seu exemplo vale mais que muitas palavras. Então comporte-se muito bem antes de pedir que seu filho faça o mesmo!

#2 EMPATIA

Imagine ficar uma manhã inteira no lugar do seu filho. Quanto mais você entender sobre como uma criança pensa, age, se desenvolve, mais será capaz de encontrar dose extra de calma e paciência para permitir que o processo se desenrole.

O comportamento imperfeito faz parte do crescimento, todavia devemos aprender com eles.

#3 VOCÊ É O 1° PROFESSOR

Uma criança não está se comportando mal, ela está aprendendo a se comportar. Disciplina não se trata de recompensas e consequências, mas de educação e conexão.

 Não sinta a pressão de distribuir castigo para cada indiscrição. Em vez disso, confie que seu bom comportamento e relacionamento com seu filho estão educando e disciplinando seus filhos a longo prazo.

#4 ABRACE

A conexão física e emocional que um abraço proporciona pode trazer calma tanto para o adulto quanto para a criança. Às vezes, os pais hesitam em abraçar porque acham que deveriam ser “firmes”. 

 À medida que nossos filhos crescem, seus pequenos corpos passam por uma experiência opressora e estressante que geralmente está além de seu controle. Este pequeno toque e gesto podem ir mais longe que imaginamos.

#5 DIVERSÃO

Quando você tem crianças em casa, eles podem ir de 0 a 100 bem rápido. Eles podem estar sorrindo em um momento e gritando em outro. Um pouco de diversão pode virar essa carranca de cabeça para baixo e manter o dia fluindo.

Resumindo, leve na brincadeiras atividades sérias que devem ser realizadas com seriedade. Um grande exemplo é quando meu filho não quer tomar banho. Embora já o faça sozinho, eu o acompanho até o banheiro quando se recusa a ir, e brinco com ele antes de entrar no chuveiro. Pode ser uma piada, um brinquedo. Logo ele já toma o banho numa boa.

criar-filhos-com-disciplina-positiva

#6 ESCOLHENDO BATALHAS

Às vezes, as crianças são irritantes (existe uma maneira mais educada de dizer isso?). Tente escolher suas batalhas, respire e deixe de lado os comportamentos irritantes e economize sua energia para intervir nos comportamentos inseguros. O ato de deixar as pequenas coisas irem não é negligente, é inteligente.

#7 ESCOLHA AS PALAVRAS CERTAS

“Você tem sido um bom menino?”. Existem algumas frases que não curto. Qual o significado disso? Como adulto, não tenho certeza do que exatamente os termos “bom menino” e “boa menina” significam. 

Se temos um determinado comportamento que queremos ver, precisamos ser específicos. Dizer a uma criança para “ser bom” é vago e confuso. O resultado é que as crianças passam os dias desejando ser boas, mas sem saber exatamente o que isso significa ou como alcançar essa meta inatingível. 

Uma vez que as crianças pensam de maneiras concretas, seu pensamento preto e branco pode levá-las à seguinte conclusão: “Se eu não consigo descobrir como ser bom, devo ser mau”. Ou ainda “Preciso que minha mãe fique feliz para ser um bom menino”.

As palavras que usamos com nossos filhos tornam-se parte de suas vozes e diálogos internos. Pense nessas expressões comuns … “você tem idade pra fazer isso e aquilo!” A maneira como você fala com seu filho está, em parte, programando o cérebro e os padrões de pensamento. Escolha uma linguagem direta e sem vergonha, quando possível.

criar-filhos-com-disciplina-positiva-3

À medida que crescem, nossos filhos vão nos surpreender das maneiras mais belas e frustrantes. Na paternidade positiva, sabemos que a forma como reagimos a essas surpresas será uma parte contida de sua paz interior e de suas habilidades de tomada de decisão. Portanto, vamos amar nossos filhos totalmente humanos e imperfeitos incondicionalmente.

Agora conta pra mim, o que você acha de criar filhos dessa maneira? Eu refiz a lista da SIMPLEFAMILIES e acrescentei minha experiência em disciplina positiva e criação com apego. Com certeza será útil pra você! Compartilhe pra mudarmos nossa geração e criarmos filhos felizes!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.