Como ajudar as crianças a identificar e controlar as emoções?

As emoções têm importante papel no desenvolvimento humano, pois é através delas que nos expressamos, e às vezes elas falam mais do que as palavras, já que estas apenas terão credibilidade se forem acompanhadas por emoções.

Mas muitas pessoas têm dificuldade em lidar com as emoções, justamente por não saber como expressar ou controlá-las. Então, se isso é difícil para nós adultos, imagine para as crianças!

Por isso, reconhecer seus sentimentos, tendo momentos de reflexão e concentração, é muito importante para ajudá-los nesta tarefa. Lembre-se de que a educação emocional faz parte do desenvolvimento do indivíduo.

inteligência emocional 4

Tanto as crianças quanto nós adultos nos deixamos levar por determinadas emoções em determinados momentos, mas precisamos entender que conhecer as nossas emoções e controlá-las é parte fundamental do equilíbrio emocional.

Todos nós viemos ao mundo com programas de reações automáticas ou predisposições biológicas a certas ações.

Porém, são as nossas experiências que moldarão nossas respostas aos estímulos emocionais recebidos por nós, e é justamente isso que temos que trabalhar para alcançar o nosso equilíbrio emocional.

A inteligência emocional

A inteligência emocional é a capacidade de lidar e controlar as emoções e sentimentos pessoais e dos outros, permitindo que as pessoas gerenciem melhor os seus sentimentos e como vão agir em relação a eles.

Ter esse conhecimento é importante para que as crianças possam ter consciência de quem são, conhecendo seus pontos fortes e suas fraquezas.

Ter o domínio de suas emoções significa ser capaz de perceber as suas emoções e assim desenvolver formas de lidar com elas. E a forma como reagimos a cada uma delas nos ajuda a alcançar nossos objetivos pessoais e profissionais. As habilidades emocionais ajudam a construir seres humanos mais completos.

inteligência emocional 1

É importante que a gente aprenda a expressar e canalizar as emoções de forma que fortaleça as relações, e não nos prejudique.

Para que uma criança possa aprender a controlar as suas emoções, é necessário que os pais tenham sua inteligência emocional desenvolvida, pois são exemplos para os filhos, desta forma, o comportamento dos pais deve ir de acordo com o comportamento da criança.

Estudos dizem que é possível começar a trabalhar a inteligência emocional nas crianças a partir dos 2 anos e meio, e que isso tem influência durante toda a vida do indivíduo.

Transtornos emocionais

O transtorno emocional é caracterizado por dificuldades de socialização, acompanhados de comportamentos agressivos, amedrontados ou alienados, e podem ser resultado de rotina estressante. Juntamente com a presença excessiva de tecnologia, o que pode afetar diretamente a saúde emocional da população.

Detalharemos abaixo os 5 transtornos emocionais mais comuns que assolam grande parte da população atualmente.

Depressão: É uma doença que tem origem influenciada por fatores emocionais, mentais e físicos. O indivíduo depressivo possui angústias sociais, além de desiquilíbrio químico que afeta seus neurotransmissores. Seus sintomas podem ser emocionais ou físicos, porém sua característica principal é a tristeza profunda.

inteligência emocional 3

Ansiedade: A ansiedade libera uma série de hormônios que são capazes de nos tornar mais alertas e ativos quando na medida certa, porém, quando em excesso, se torna um grave transtorno emocional. E isso prejudica a vida social e profissional do indivíduo.

A pessoa com ansiedade costuma estar sempre angustiada em relação a algo que está para acontecer, e não consegue mudar o foco, o que traz muito sofrimento.

Síndrome do Pânico: Este é o tipo de transtorno emocional mais comum atualmente, sendo originado por situações traumáticas ou estressantes. Ela é caracterizada por situações de ansiedade aguda em que o indivíduo desenvolve intenso medo e angústia de que algo muito ruim acontecerá, mesmo que tenha consciência de que isto é improvável. As crises ocorrem inesperadamente,com sintomas emocionais e físicos, podendo levar o indivíduo até a desmaios.

Estresse: O moderno estilo de vida, a correria do dia a dia, a alta cobrança durante todo o tempo, só fizeram com que este transtorno se tornasse ainda mais popular. O estresse pode aparecer de diversas formas, como irritação, descontrole emocional, choro excessivo, extrema preocupação, e também pode se manifestar em sintomas físicos, como fortes dores de cabeça, dores de estômago, bruxismo, dores pelo corpo, sudorese, tonturas e tremores.

Transtorno Obsessivo Compulsivo: É caraterizado por pensamentos e medos que levam a obsessões, que causam compulsões. O indivíduo com TOC tem comportamentos compulsivos e repetitivos, mesmo que perceba as consequências negativas de suas ações. A realização destes movimentos traz um alívio no estresse, mas apenas momentaneamente.

O que fazer para ajudar meu filho no controle de suas emoções?

O equilíbrio emocional consiste em saber lidar com os sentimentos, e não apenas conhecê-los. Abaixo seguem algumas dicas de como você pode ajudar seu filho a chegar a este equilíbrio.

  • Ajude-o a reconhecer os seus sentimentos, nomeando-os. Ajude-o a descobrir se ele está feliz, triste, com raiva, angustiado, frustrado, animado, etc.;
  • Reserve um tempo para conversar com a criança sobre seus sentimentos com uma certa frequência, faça com que esta conversa vire rotina. Não precisa ser todo dia, mas ao menos de 2 a 3 vezes na semana. Quando a criança se sente confiante para falar sobre os sentimentos, tem maior facilidade para expressar as suas emoções;
  • Explique a ele que, a melhor maneira de controlar uma emoção, é controlando o pensamento. Se pensarmos em coisas positivas, criaremos sentimentos de alegria e felicidade;
  • Ensine o autocontrole por meio de jogos e filmes. Ensinar habilidades de desenvolvimento pessoal por meio de formas lúdicas, aguça a curiosidade e o interesse da criança;
  • Ajude-a a identificar estratégias para se acalmar. É importante falar com a criança que todos nós, em algum momento, nos irritamos e perdemos o controle. Cada criança é diferente, portanto cada uma precisará de uma estratégia diferente para se acalmar;
  • Oriente o comportamento, mas evite a punição. A mensagem que as crianças recebem a serem punidas é que as emoções que a levaram a se comportar mal são ruins.

Portanto, o mais importante é que as crianças atinjam o seu equilíbrio emocional, para que se tornem indivíduos seguros, confiantes, pensantes e resilientes.

inteligência emocional 2

Lembre-se: pais seguros e com equilíbrio emocional potencializam filhos seguros e com equilíbrio emocional. Então, faça sua parte!

Bárbara Calmeto, Psicóloga Cognitivo-comportamental (CRP05/40086), Neuropsicóloga e Diretora do Autonomia Instituto Terapia Multidisciplinar. Acompanhe o Facebook , Instagram   e ainda o site do Autonomia Instituto.

Tenho certeza que a partir de agora você vai se interessar cada vez mais em saber como anda a inteligência emocional de seu filho, não é mesmo? Vem conversar comigo nos comentários!

SEJA BEM VINDA AO MELHOR MOMENTO DA SUA VIDA! ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

Hellen Xavier Manso

Sou a Hellen, esposa, mãe do Estêvão de 5 anos, dona-de-casa, arquiteta de formação e blogueira por paixão. O blog "integralmente Mãe" nasceu assim que fui demitida (após ser mãe) e neste momento me descobri empreendedora digital e o blog "Integralmente Mãe" nasceu! Desde então, eu busco influenciar as mamães a optarem por melhores escolhas no exercício da maternidade. E ainda a empreenderem em casa ou em qualquer lugar! Por que é somente com esta liberdade que conseguiremos curtir de verdade nossa família e filhos!

Website: https://www.integralmentemae.com

    1 Comentário

    1. Artigo importantíssimo!! A inteligência emocional vem da infância

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.