Amamentação em livre demanda ou rotina? Minha experiência!

Atualmente muito se tem noticiado sobre a importância do aleitamento materno.

E a administração da amamentação em livre demanda ou rotina é um assunto debatido fortemente entre as futuras mamães e profissionais. E neste artigo vou contar a experiência que vivi neste âmbito.

No primeiro dia de vida do Estêvão, fui orientada ainda maternidade como devia ser a amamentação do meu bebê.

COMPROVADO! ESTE GUIA DA AMAMENTAÇÃO VAI TE AJUDAR A NÃO DESISTIR DELA!

Ensinaram-me que ele devia mamar em um intervalo aproximado de 3 em 3 horas.

Amamentação-em-livre-demanda-ou-rotina

Designed by yanalya / Freepik

Mas até chegar na rotina de amamentação, nós mamães de primeira viagem devemos aprender a amamentar, o que não é fácil.

E a partir do momento que você perder o medo de amamentar (devido as dores iniciais) e passa a conhecer como é a produção de leite diante da necessidade do bebê, tudo fica mais tranquilo!

Como funciona a livre demanda na amamentação?

Amamentar em livre demanda, significa nada mais nada menos que não se preocupar com o relógio. O bebê será amamentado sempre que tiver fome, seja noite ou dia.

Lembrando que durante a vida intrauterina ele era alimentado o tempo todo! Era como se fosse uma livre demanda lá no útero também! 😁

Inicialmente, assim que o bebê nasce é indicado a amamentação em livre demanda pois justifica-se que isso favorece à criação de sintonia entre mãe e filho.

E quando esta sintonia é criada, a criança já terá estabelecido um modo regular de sentir fome, digamos assim.

Entretanto, não creio que essa sintonia aconteça do mesmo modo em TODOS os bebês. 🤔Opinião minha hein!

Quanto tempo dura a livre demanda?

Não há tempo estabelecido. Quem manda no relógio é a fome do bebê! O que aliás, é bastante nos primeiros três meses de vida!

Então não dá para estabelecer no início, um padrão do tipo a cada 2 horas, por exemplo.

Esse padrão, começa a acontecer após a sintonia entre mãe e bebê ser criada (citei acima).

Mas ainda assim, não deve ser regra! E aliás, amamentar seu bebê em livre demanda é assim, sem regras! Ele pode ter fome dia, noite, madrugadas.

Quantas vezes o bebê mama por dia?

O rn pode mamar de 8 a 12 vezes por dia. Mas considerando a amamentação em livre demanda não há como medir isso.

Pois pode ser menos, visto que rn dorme bastante. E ainda pode ser até um pouco mais.

Quando acaba a livre demanda?

A amamentação em livre demanda evolui desde o nascimento do bebê. E assim acontece também com as necessidades nutricionais e afetivas do bebê rn.

A amamentação em livre demanda para o bebê que acabou de nascer , não tem o mesmo significado para um bebê que tenha entre 3 e 6 meses. E o significado é outro ainda para um bebê acima de 12 meses, quase 2 anos.

Inicialmente, a amamentar em livre demanda é o mesmo fortalecer o vínculo emocional entre mãe e filho. Entretanto, à medida que a criança cresce, este vínculo precisa ser existir sem intermediação do seio.

E é neste momento que o desmame natural e gradativo (em alguns casos leva meses) acontece.

Lembre-se sempre que as formas de fortalecimento de vínculos emocionais com o seu filho, precisam evoluir. E jamais estar atrelada à amamentação durante todo o primeiro ano de vida do bebê.

Mas isso não significa que você deva parar de amamentá-lo assim que completar o primeiro de ano de vida. Veja este exemplo.

Assim que o bebê nasce, ele será acalmado com as mamadas. E várias vezes em um único dia.

O que não pode acontecer é o seu bebê acima de 12 meses ser acalmado exclusivamente com o peito, entende?

Afinal, a amamentação deve ser em livre demanda ou rotina?

Agora vamos a minha experiência:

Estêvão foi um bebê calmo, dorminhoco e “fácil” para a mamãe de primeira viagem. Desta forma, as únicas dificuldades que tive foi em relação à amamentação em si, em como ela devia ser.

Isso tudo foi esclarecido em uma visita à um banco de leite da minha cidade.

A amamentação em livre demanda é bastante defendida atualmente. Eu não sou e nunca fui uma das que defendi a amamentação administrada desta forma. Creio que devemos sempre buscar o equilíbrio.

Onde está o equilíbrio em oferecer o seio ao bebê sempre que ele “pedir” ? Em consequência desta prática vemos muitas mães cansadas e com sono por anos, já que muitas amamentam desta maneira até os dois anos de idade (pasmem!).

Isso sem mencionar a qualidade de sono e rotina diária (do bebê e da mãe) que fica bastante prejudicada (por anos, novamente)! Isso por que os bebê que são amamentados desta forma, dormem mamando no peito.

SAIBA COMO COMEÇAR A INTRODUÇÃO ALIMENTAR DO BEBÊ!

VEJA O QUE VOCÊ PRECISA SABER NOS PRIMEIROS DIAS DE AMAMENTAÇÃO DO BEBÊ!

Se você conhece o seu corpo, como funciona o processo de aleitamento materno e conhece também (ok que nos primeiros dias está conhecendo) o seu bebê, você não precisa ir de cara na amamentação em livre demanda como opção.

Quando se amamenta seguindo uma rotina, principalmente nos primeiros dias do bebê, ela precisa ser flexível! Muitas mamães temem “quebrar a rotina”.

Aliás, rotina não é pra ser quebrada não é mesmo? Mas em se tratando de recém-nascidos, tudo deve ser analisado!

Contudo é muito mais equilibrado amamentar seguindo uma rotina (que pode ser quebrada em detrimento de outros fatores), à amamentar o bebê sempre que ele chorar, por exemplo.

O equilíbrio está na razão da situação: bebê alimentado e mãe descansada no final do dia! Isso é equilíbrio!

Como iniciar a rotina da amamentação?

Antes de decidir implantar qualquer rotina de amamentação é necessário que você busque informações sobre a amamentação propriamente dita!

Você precisa entender qual seio oferecer ao bebê primeiro, marcar o tempo de mamada em cada seio, acertar a pega e outros detalhes que conto aqui!

Nenhuma rotina é aplicada e iniciada de uma vez. Tudo é aos poucos. E durante o processo de amamentação também é assim.

Confira agora como foi a rotina de amamentação que enfrentei com meu filhote!

Eu amamentava em um seio, até ele “esvaziar”. Estêvão mamava no outro seio, até ele sentir-se saciado. Aguardava um período entre duas e três horas. Verificava o comportamento do bebê, possivelmente ele estará com fome!

Era hora de mamar novamente. E aí, já haviam passado duas mamadas. Eu passava cerca de 40 minutos amamentando meu bebê nos primeiros dias (meses)!

Decidindo pela amamentação em livre demanda

Amamentação: rotina ou livre demanda?

Caso você opte por amamentar em livre demanda, o faça APENAS até os 6 primeiros meses de vida do bebê, conforme estas orientações.

Você sempre sairá ganhando quando busca informações além das que recebe!

Todavia, é imprescindível que você entenda que a amamentação em livre demanda vai lhe custar um esforço maior.

Você terá menos descanso, a não ser que o bebê permita isso e seja dorminhoco o mínimo para dormir a noite toda, por exemplo.

Minha escolha em um segundo filho

Caso eu tivesse um segundo bebê, creio que iria ao menos tentar a famosa amamentação em livre demanda!

Confesso que nunca pensei em dizer isso, mas tenho vontade de sentir a tal sintonia entre mãe e bebê na hora de amamentá-lo.

Todavia, tenho receio do desmame. Isso porque vejo que muitas mães estão cansadas e esgotadas justamente por não terem proporcionado uma evolução adequada do vínculo emocional do seu filho.

Exemplo disso é criança de 1, 2 anos e até mais dormindo sendo amamentada! SORRY, mas é rn quem mama de madrugada não é mesmo?

Fato é que é um situação complexa mesmo, e eu não sei se conseguiria executar esta etapa, como se deve! 🤔😀

Mas como foi sua experiência com a amamentação em livre demanda? conte pra nós! 😘

Inscreva-se AGORA para receber boletins, brindes e descontos exclusivos!

Hellen Xavier Manso

Sou a Hellen, esposa, mãe do Estêvão de 6 anos, dona-de-casa, arquiteta de formação e blogueira por paixão. O blog "integralmente Mãe" nasceu assim que fui demitida (após ser mãe)!! E meu objetivo é gerar conhecimentos através do marketing digital para instigar você a viver com mais liberdade! Liberdade que se traduz em viver a maternidade sem culpa, a conquistar uma vida profissional de sucesso e livre de estereótipos e muito mais! Vem comigo!

Website: https://www.integralmentemae.com

    7 Comentários

    1. Ana Paula Nascimento

      Ótimo conteúdo! E obrigada por compartilhar como foi a sua experiência na prática, sempre bom encontrar relatos assim, bjs.

    2. Eduardo Rangel de Araujo

      Muito obrigado por compartilhar esse conteúdo maravilhoso e sua experiência

    3. Pingback: Comprovado! Este Guia da Amamentação vai te ajudar a não desistir dela!

    4. Pingback: Rotina Infantil: saiba agora a importância dela na vida do seu filho (e na sua)!

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.