Adaptação escolar: 5 dicas para facilitar o processo

COMO FACILITAR A ADAPTAÇÃO ESCOLAR?

Estêvão passou por mais de uma adaptação escolar (precisamente duas). A primeira foi quando foi matriculado no berçário. E a segunda, quando saiu do berçário (após mais 2 anos de convivência) e foi estudar em uma escola convencional. Neste post listarei algumas dicas que facilitaram este processo por aqui, e ainda descreverei no fim do post, detalhes da nosso último processo de adaptação escolar (quando Estêvão foi para escola, já com quase 4 anos).

1° – A ESCOLA COMO EXTENSÃO DO LAR

A maioria das crianças nos dias atuais enfrentam este período de separação e adaptação escolar com meses de idade, e justamente por isso esta dica é imprescindível. Faça o possível para que a criança sinta como se a escolinha (creche ou berçário) fosse continuação da sua casa. Leve brinquedos ou paninhos que ela usa em casa para o ambiente que ela passará o dia todo, isso facilitará bastante o processo.

2° – ENVOLVIMENTO

Quando a criança é maior, com cerca de 3 anos já é possível envolvê-la totalmente no processo, permitindo-a que escolha o material escolar por exemplo. Isso faz com que a criança sinta-se importante e parte do processo. Afim de não se comprometer além de suas possibilidades financeiras, ofereça possibilidades de escolha para a criança. Lembre-se que independente das circunstâncias, o limite é você quem deve impor.

Dicas para adaptação escolar

3° – PERMANEÇA AO LADO DELA

Em algumas escolas é permitido os pais permanecerem um certo período com a criança dentro da sala de aula ou mesmo no prédio da instituição com o intuito de tranquilizá-la e facilitar o processo de adaptação escolar. Isso é bastante comum em creches e berçários, principalmente com bebês. Mas lembre-se seja sempre sincera com seu filho independente da idade dele. Não saia de fininho e evite deixá-lo chorando (sei que é muito difícil isso!).

4° EQUILÍBRIO ENTRE FIRMEZA E ACOLHIMENTO

Você já ofereceu acolhimento, abraço, carinho e ao mesmo tempo continuo sendo firme com seu filho repetindo quantas vezes fosse necessário que ele precisava fazer algo que não queria fazer? Este é o equilíbrio! Eu consigo fazer isso graças à disciplina positiva e a criação com apego, as quais pratico bastante na educação do Estêvão. Este equilíbrio é fundamental para que seu filho seja conquistado pela escola, até por que ele ficará bem sensível nos primeiros dias. Este equilíbrio juntamente com bastante paciência, vai contribuir que aos poucos, com o passar dos dias seu filho ame ir para a escola.

5° DESPEDIDA

Despeça-se do seu filho com um beijo e um abraço. Pode parecer bobo mas isso faz muita diferença ao longo dos anos. Atualmente, com 4 anos meu filho sente necessidade de se despedir de mim, e fica me dando “tchauzinho” até não me ver mais! Há alguns anos a despedida era difícil, mas com tantas repetições, já nos acostumamos.

A ADAPTAÇÃO ESCOLAR DO MEU FILHO

Estêvão iniciou aos 8 meses em uma creche e com 4 anos em uma escola convencional. Já passamos duas vezes pelo processo de adaptação escolar. Mas confesso que a primeira adaptação foi a mais difícil. No texto a seguir relato um pouco do que vivemos.

Enfim chegou o grande dia. O primeiro dia de aula do meu pequeno Estêvão. Agora ele estuda em uma escola, não mais em uma creche (berçário). Tudo será bem diferente do que ele estaria acostumado até então. E está sendo. Ainda está se acostumando com a nova rotina, nova professora, novo espaço e principalmente os novos amigos. Matriculamos ele no turno vespertino, assim como foi no berçário. A escola tem muitas atividades além do ensino convencional, ela dispõe de aulas de inglês, espanhol, natação, psicomotricidade, corpo e movimento e capoeira. Logo de cara imaginei que essa quantidade de atividades iria demandar um gasto de energia imenso! Meu filho parece cumprir bem as 11 ou no máximo 12 horas diárias de sono, incluindo soneca. No berçário ele era conduzido a tirar a soneca à tarde, junto com todas as crianças. Incrivelmente, passei as férias (mês de dezembro) inteira tentando estabelecer essa mesma rotina em casa. Mas não consegui. Ele se recusava a dormir…e quando adormecia era sempre em horários errado, tipo 19 h, por exemplo.

Adaptação escolar

Enfim, já podem imaginar qual foi o primeiro obstáculo na escola nova né! Pois é. Na primeira semana de aula eu ia buscá-lo e ele estava debruçado na carteira dormindo! Logo tive de criar um plano para mudar a situação. A escola sugeriu transferi-lo para o turno matutino. Mas eu tive uma ideia, que poderia ser muito boa. No berçário, o Estêvão almoçava às 11:30h para que às 12:30h ele estivesse na escolinha, e em seguida já era a hora da soneca. Esta escola era distante de nossa casa, demorávamos cerca de 30 min para chegar lá de carro.  Na escola nova, Estêvão tem de estar lá às 13:15h, ou seja, neste horário na rotina da antiga escola ele já estaria dormindo. Com isso, agora preparamos o almoço mais cedo, de modo que ele almoce e tire uma soneca antes de ir para escola (e ainda bem que ela fica bem pertinho de nossa casa).

Estamos testando o plano que citei acima. E está dando certo. Aliás a melhor coisa quando vamos buscar um filho na escola é ouvir da professora que tudo correu bem! Eu fiquei ansiosa na primeira semana de aula. Imaginava tanta coisa que só acontecia na minha cabeça. Situações como “será que ele vai mesmo pedir a professora quando quiser fazer xixi?”, “Será que a professora vai mesmo ajudá-lo na hora do lanche?”. Essas situações que envolvem etapas da independência infantil, em que a criança vai adquirindo aos poucos, mas que chega um momento em que é preciso testá-la. E creio que estamos neste teste! Como é doloroso essa fase do teste. Confesso que só não é tão difícil por que como o Estêvão frequentou berçário muito tempo, creio que ele aprendeu muita coisa boa que contribuiu para o crescimento desta independência. Um grande exemplo disso é a hora do lanche. Na escola, ele lancha tudo, não sobra nada! Em casa, óbvio que não é bem assim! 

Veja as diferenças entre creche e escola!

Atualizando o relato acima, nós mudamos Estêvão de turno. Felizmente ou não ele estudou o ano de 2018 no turno matutino e acabou se adaptando a acordar cedo e dormir mais cedo na noite anterior também! No próximo ano irá para o agrupamento de 5 anos e está bastante feliz e ansioso. Até compramos o material escolar! Como foi o processo de adaptação escolar por aí? Estou curiosa para ler os relatos nos comentários! Vamos conversar?

Inscreva-se AGORA para receber boletins, brindes e descontos exclusivos!

Hellen Xavier Manso

Sou a Hellen, esposa, mãe do Estêvão de 6 anos, dona-de-casa, arquiteta de formação e blogueira por paixão. O blog "integralmente Mãe" nasceu assim que fui demitida (após ser mãe)!! E meu objetivo é gerar conhecimentos através do marketing digital para instigar você a viver com mais liberdade! Liberdade que se traduz em viver a maternidade sem culpa, a conquistar uma vida profissional de sucesso e livre de estereótipos e muito mais! Vem comigo!

Website: https://www.integralmentemae.com

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.