Creche x Escola (listei 4 grandes diferenças entre elas)

Creche x Escola

Sempre busquei as diferenças entre as creches e as escolas convencionais para o ensino infantil, no meu caso, criança de 3-4 anos. Procurei opiniões dentre alguns pedagogos que conheço mas não tive uma resposta satisfatória e tão pouco convincente.

Daí, decidi eu mesma elucidar as grandes e notáveis diferenças que eu, como mãe, observo entre a educação infantil administrada em uma creche (berçário) e outra administrada em uma escola convencional, e assim quem solucionar a problemática de creche x escola.

  • Na creche o ano letivo não é levado tão a sério pelos pais, a não ser que estes trabalham até mesmo no recesso da creche; A creche é levada pela maioria dos pais como uma “segunda casa” para a criança. Um local onde ela irá aprender coisas que ela aprenderia em casa, como se alimentar sem ajuda, desfralde, coisas relacionadas ao mundo em que vive (adjetivos como grande, pequeno). O único item que não aprenderia em casa certamente, seria a questão da socialização. A não ser que a criança tenha irmãos. creche x escola: cada um com seus benefícios!
  • O nível de ensino ministrado na escola convencional é único para todas as crianças. E nem sempre isso ocorre na creche; Uma turma de alunos de 4 anos em uma escola convencional tem um único projeto escolar, todavia, nesta turma há crianças que ainda não completaram 4 anos. Na creche, principalmente se for um estabelecimento pequeno, os meses de diferença entre os alunos é determinante no projeto escolar a ser implementado.
  • Na escola, pressupõe que a criança tenha um certo nível de independência, enquanto que a creche não pressupõe nada, por que é ela quem irá prover meios para que isto aconteça. Posso estar enganada, já que meu filho iniciou a fase escolar em creche e este ano que está em escola convencional. Vou correr o risco aqui.
  • A creche não costuma solicitar lista de materiais escolares gigantes com livros e mais livros, ao contrário da escola. O que também justifica o fato de não ser levado assim tão a sério para maioria dos pais. Ou seja, as crianças de fato só a frequentam pois os pais trabalham e não tem com quem deixarem as crianças.
  • Em creche o aspecto lúdico tem grande força para ensinar as crianças a enfrentar momentos de birras, crise e enfim lidar com as emoções. Não tenho certeza de como uma escola iria lidar com esta mesma questão. Todavia, noto que isso depende do método de ensino que cada escola se propõe a desenvolver.

Arrependo de ter matriculado meu filho em uma creche (berçário) quando bebê?creche x escola: cada um com suas particularidades!

Nem um pouco. Sendo bem realista, tudo aconteceu por necessidade. E ainda bem que em uma circunstância como esta que vivi (e muitas mães trabalhadoras vivem) encontrei lugares ótimos e o melhor, pessoas maravilhosas que de certo modo, me ensinaram a cuidar melhor do meu filho e ensinou a ele coisas que ele guardará a vida toda. Tudo que mencionei aqui foi resultado apenas da minha experiência de mãe, que aliás está só no comecinho. Se você mamãe tem algo a acrescentar nesta problemática creche x escola, conte nos comentários!

SEJA BEM VINDA AO MELHOR MOMENTO DA SUA VIDA! ASSINE NOSSA NEWSLETTER!

Hellen Xavier Manso

Sou a Hellen, esposa, mãe do Estêvão de 5 anos, dona-de-casa, arquiteta de formação e blogueira por paixão. O blog "integralmente Mãe" nasceu assim que fui demitida (após ser mãe) e neste momento me descobri empreendedora digital e o blog "Integralmente Mãe" nasceu! Desde então, eu busco influenciar as mamães a optarem por melhores escolhas no exercício da maternidade. E ainda a empreenderem em casa ou em qualquer lugar! Por que é somente com esta liberdade que conseguiremos curtir de verdade nossa família e filhos!

Website: https://www.integralmentemae.com

    11 Comentários

    1. Ainda não sou mãe mas já fiquei em “creche” e estudava na escola minha mãe me buscava quando saía do trabalho. É difícil lembrar da minha experiência na escola pois era muito pequena mas nessa creche fiquei até grandinha só depois quando já estava mais independente ficava sozinha em casa…Achei muito interessante sua análise talvez tenha um pouco de sentido pois alguns pais transferem os cuidados essenciais para as creches mesmo e depois quando mudam o filho para a escolinha sentem a diferença. Lembro ter visto uma reportagem sobre uma creche que as crianças passavam o dia e até a as roupas,alimentação pra comer em casa os funcionários que faziam

    2. Hmm, interessante. Minha mãe não trabalhava, então nunca fui pra creche, mas com 4 anos comecei a ir pra escola convencional. Minha adaptação foi bem rápida, eu nunca nem chorei pra ir hahaha, sempre gostei de ir pra escola. Eu vou fazer de tudo pra não precisar deixar meus filhos na creche, só na escola norma. Beijos!

    3. Alysson

      Olá mamães .Sou pai e confesso tive receio de colocar minha filha em.uma creche,eu ja tinha a ensinado a comer sozinha ,(Nunca criticar) era difícil porém ela mora comigo e isso nunca me encomodou, pelo fato de eu ser vamos dizer sim sim e não não não. Ela sempre aceitou e não troco .ex come q tera isso ,o q vejo mãe avós fazendo ,tb sempre a ensinei a não ser uma criança q se esconde ao ver uma visita ,com restrições claro. Então ela estava com 2 anos e 4 meses precisa trabalhar porém não aceitava ouvir a palavra creche ,mesmo assim fui sem o pensamento que iria,porem foi ! Ah levei com o coração partido, chorei, ia todos os dias vigiar ,até que comecei a perceber q ela estava querendo ser mais independente .ex leite na caneca , dizia o que tinha feito .,contava histórias ,e eu por ser homem o difícil foi a fralda começou a pedir ou seja para mim a educação vem d casa e o que em um ano na creche evolui muito mais do q se ficasse em casa ! Assim é como vejo

    4. Pingback: Último ano de educação infantil: o que esperar afinal?

    5. Deijanete Lobo Esmera dos Santos

      Vejo que os pais quando procuram uma creche não procuram saber a formação dos ptofissionais. Uma creche deve ter uma pedagoga pós graduada em psicomotricidade, já que as mães precisam saber como seus filhos estão desenvolvendo. Há creches que as crianças não recebe nenhum estímulo para crescer saudavel em todas as areas.

    6. Nuria

      Olá sou coordenadora pedagógica de uma creche e quando li o texto, pensei o quanto as pessoas precisam se informar mais, por muitos anos a CRECHE era só para cuidar, hoje as creche conveniadas com a prefeitura são cobradas como as umeis, emeis, escolas de educação infantil e etc…
      Vejo que a única diferença é que as educadoras trabalham mais, se esforçam em tirar sim a fraldas das crianças, cuidam sim como se fosse seus filhos, mas além disso essas guerreiras criam brincadeiras lúdicas onde as crianças aprendem brincando, as crianças aprendem a arte, a pintar, a ouvir ritmos a fazer atividades em diversos aspectos e ainda as educadoras tem diversas cursos, reuniões, estudos de livros de qualidade para aprender a aplicar diversas ações para com as criancas e vemos o desevolvimento de forma linda!
      Amamos nossa profissão e vejo que a valorização das educadoras de creche deve ser vista por todos.
      Núria
      Creche do Menino Deus
      Com muito orgulho.

      • Eu acho lindo o trabalho das creches. Vocês cuidam com um propósito bem específico. Não é apenas alimentar, dar banho, tirar as fraldas! Isso aliás as mães fazem! Mas nas creches as crianças aprendem até mesmo boas maneiras, leitura de mundo, brincadeiras específicas com finalidade pedagógica garantida! Fui muito feliz e sou muito grata ao berçário que acolheu meu filho! Parabéns pela sua profissão, admiro demais!

    7. Francisco Vicente

      Acho o trabalho das creches uma preparação para a escola. Embora meus filhos não tenham frequentado uma creche, tenho e vejo meus sobrinhos quando chegam bem animados e com aprendizado novo de uma história, uma canção onde aprendeu a contar até dez. Então acho que uma creche é um lugar auxiliador não só de uma mãe quando cuidam do seu bebe mas vejo como um lugar pré-escolar, um lugar onde a criança aprende o que os pais não podem ensinar.

      • E é isso mesmo. As crianças sempre adquirem e aprendem algo lá que com certeza não aprenderiam se tivessem em casa!

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.