Como lidar com a febre infantil: o que ela significa e quando se preocupar

A febre é bastante comum em crianças, sobretudo na primeira infância. Com a prática, é comum as mamães descobrir ou desconfiar de um possível febre apenas de tocar a criança.

A febre é sintoma de alguma infecção viral (respiratórias, otites, amigdalite e pneumonias) ou ainda inflamação. Ela é apenas um aviso de algo no organismo da criança não vai bem. Como lidar com a febre infantil é objetivo deste artigo.

Veja também: TUDO QUE UMA MAMÃE DE PRIMEIRA VIAGEM PRECISA SABER!

Como lidar com a febre infantil?

Considera-se efetivamente com febre com temperatura confirmada (termômetro embaixo do braço) acima de 37,5°C graus Celsius centigrados. Entre 37°C e 37,5°C é considerado febril.

Mais importante que a temperatura em si, é considerar o comportamento da criança e a idade dela. Se ela estiver com 38°graus de febre, mas estiver comendo bem, brincando tranquilamente como sempre, há menos razão para preocupação. Em contrapartida, se a criança estiver com 37,5° graus junto com muito choro, prostração e comportamento diferente do habitual.

como-lidar-com-a-febre-infantil

Sempre procure o médico se a criança apresentar comportamento diferente do habitual, mudança de humor, choros, sem interesse em comer ou mamar e acompanhado de febre ou febril. Mas atenção:

Segundo Babycenter Brasil, Se seu filho tem menos de 3 meses e está com a temperatura acima de 37,8° C graus, desagasalhe-o um pouco, espere meia hora e meça de novo a febre.

Se a temperatura continuar acima de 37,8° C graus, procure o médico ou um serviço de saúde o quanto antes.

E ainda no caso de bebês de menos de 1 mês, qualquer febre deve ser avaliada imediatamente pelo pediatra, que provavelmente pedirá exames de laboratório para descartar a possibilidade de uma infecção bacteriana.

Para bebês acima de 3 meses, observe seu filho por 48 horas se ele tiver febre, e procure o médico depois disso. Mas busque ajuda imediatamente se ele estiver prostrado demais, ou com dificuldade de respirar. 

Em caso de febres acima de 39°C graus, é imprescindível falar com o médico antes de 48 horas.

E ainda se for a primeira febre do bebê, vale procurar o pediatra mesmo assim. Isso porque somente ele saberá como lidar com a febre infantil e ainda esperar a infecção / inflamação aparecer (após alguns dias ou horas de febre) para medicar é o médico.

Como baixar a febre do bebê?

É bom recordar que só devemos tomar providências quanto à baixar a temperatura da febre, quando esta estiver acima de 37,5° C.

Há vários antitérmicos, e o recomendado para bebês acima de 3 meses de idade é o paracetamol (Novalgina infantil ou até mesmo Tylenol Baby). Aumente a quantidade de ingestão de líquidos. Já que a criança com febre pode ficar desidratada somente pela transpiração, mesmo que não apresente diarreia ou vômitos.

Há a opção de banho morno, que pode ser dado cerca de 40 min após o antitérmico. Mas o banho não imprescindível, só dê se achar viável e que seu filho ficará melhor assim.

Por que a febre aparece?

A febre aparece para indicar que o organismo está combatendo algum tipo de infecção.

Os macrófagos são células que patrulha o corpo e sempre combatem alguma infecção. E quando encontram algo estranho (vírus, bactéria ou fungos) eliminam o maior número que conseguem. Mas ao mesmo tempo pedem ajuda, enviando sinais para o cérebro elevar a temperatura do corpo.

CONFIRA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A SAÚDE E CUIDADOS COM OS BEBÊS

Só o aumento de temperatura já é capaz de matar alguns tipos de bactérias. O processo de elevação de temperatura faz parte do processo natural de combate a infecção, e isso não é prejudicial ao ser humano.

E não devemos literalmente avaliar meios de como lidar com a febre infantil, e sim lidar com a infecção que virá junto com ela.

Você conhece um remédio natural para combater os “sintomas” dos nascimentos dos primeiros dentes do bebê?

O que é a convulsão febril?

Convulsão febril é quando a temperatura da criança sobre muito rápido e a criança fica pálida, os músculos ficam rígidos, faz movimentos estranhos e as vezes perde a consciência.

Apesar de assustar bastante, não costuma deixar sequela. Caso isso aconteça com seu filho, não precisa segurar a língua dele, apenas tire da boca dele chupeta ou alimentos.

como-lidar-com-a-febre-infantil-1

Não o segure, mas tente mantê-lo com a cabeça de lado para evitar que ele se engasgue com a saliva e secreções. Normalmente essas crises duram cerca de 20 segundos. E este dado ajuda bastante na avaliação médica, se puder verifique no relógio esta informação.

Se após quatro minutos a convulsão não cessar, a criança deve ser levada para o pronto-socorro. Estes episódios podem acontecer em crianças de 6 meses a 6 anos de idade. Entretanto são comuns em crianças em crianças com idade inferior a 2 anos.

Você sabe agir quando seu filho está com febre? Conte para nós nos comentários! Vamos conversar!

Inscreva-se AGORA para receber boletins, brindes e descontos exclusivos!

Hellen Xavier Manso

Sou a Hellen, esposa, mãe do Estêvão de 6 anos, dona-de-casa, arquiteta de formação e blogueira por paixão. O blog "integralmente Mãe" nasceu assim que fui demitida (após ser mãe)!! E meu objetivo é gerar conhecimentos através do marketing digital para instigar você a viver com mais liberdade! Liberdade que se traduz em viver a maternidade sem culpa, a conquistar uma vida profissional de sucesso e livre de estereótipos e muito mais! Vem comigo!

Website: https://www.integralmentemae.com

    2 Comentários

    1. Pingback: 10 dicas para proporcionar um sono infantil adequado e de qualidade (pra família toda!)

    2. Pingback: Estas dicas vão prevenir você e seu filho de acidentes domésticos! Principalmente se for um bebê!

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.