Pular para o conteúdo

Entre fraldas e medalhas: As histórias de atletas que retornaram a competir após a maternidade

Diversas atletas de renome internacional conseguiram equilibrar suas carreiras com a experiência da maternidade.

Seja no tênis ou no futebol, essas mulheres enfrentaram desafios significativos para manterem-se em destaque após passarem pela gravidez e o nascimento de seus filhos.

Essa volta às competições é algo que demonstra resiliência e determinação das atletas que foram mães.

A vontade de sempre competir e não desistir vai além da capacidade de superação física, mas também demonstra a habilidade de conciliar os papéis de mãe e competidora de elite, algo que é praticamente impossível para boa parte das pessoas.

▼ CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO ▼

Ainda mais quando consideramos que, no mundo de hoje, existe uma grande pressão psicológica em atletas de alto nível.

Essa pressão é exercida por parte da imprensa e também dos torcedores, que estão sempre prontos para julgar as performances dos atletas.

Atualmente existem inúmeras formas de acompanhar de perto o desempenho de jogadores, sites de apostas esportivas e jogo cassino, por exemplo, fornecem todos os dados de uma partida e as estatísticas de jogadores.

Todo esse “assédio” do público, somada ao desgaste físico fazem com que a volta às competições dessas mães seja algo louvável.

Selecionamos aqui algumas dessas grandes atletas que voltaram aos campos (quadras), mas não deixaram a maternidade de lado.

▼ CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO ▼

Serena Williams

A tenista vivenciou o nascimento de sua primeira filha enquanto ainda estava em plena atividade nas quadras.

Serena_Williams_atletas-maes

Mais notável ainda, a norte-americana não apenas competiu, mas conquistou o título do Australian Open de 2017 enquanto ainda estava grávida.

Em janeiro daquele ano, Serena consagrou-se campeã do torneio ao derrotar sua irmã Venus na final.

Na ocasião, a lenda do tênis estava grávida de dois meses, porém, essa informação não havia sido tornada pública. O anúncio oficial da gravidez só ocorreu em abril.

Após a incrível vitória, a tenista precisou interromper temporariamente sua carreira, optando por não participar dos três Grand Slams subsequentes de 2017.

No entanto, após o nascimento de sua filha, Alexis Olympia Ohanian Jr., a norte-americana retomou com determinação sua presença nas quadras.

▼ CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO ▼

Alex Morgan

A futebolista Alex Morgan surpreendeu o mundo ao anunciar sua gravidez em outubro de 2019.

Mesmo ostentando o título de campeã mundial naquele ano e sendo reconhecida como uma das melhores jogadoras do planeta, Morgan compartilhou que enfrentou pressões dos fãs, que questionavam sua decisão de pausar a carreira durante o auge.

A jogadora não apenas resistiu à pressão, mas também assumiu uma postura firme em favor da conciliação entre esporte e maternidade.

mae-atleta

Deixando claro que não estava abdicando de sua carreira, ela manteve uma rotina rigorosa de preparação mesmo durante a gestação.

Ela voltou a competir em grande estilo pela seleção norte-americana e continuou sua carreira de forma brilhante.

▼ CONTINUA DEPOIS DO ANÚNCIO ▼

Maurren Maggi

A atleta brasileira medalhista de ouro em Pequim, em 2008, também chegou ao ápice da carreira após ser mãe. Entretanto, o percurso para que Maurren retomasse o ápice do esporte após a maternidade foi repleto de desafios.

atleta-mae-1

Em uma entrevista à “TV Globo”, a atleta revelou ter abdicado de seus hábitos esportivos durante a gestação, enfrentando a necessidade de uma corrida contra o tempo para recuperar a forma física após o nascimento da filha.

Com certeza histórias como essa te motivam a não desistir da sua jornada como mãe, bem como da sua jornada como profissional, seja como atleta ou não.


LEIA TAMBÉM

Mãe que trabalha fora: como conciliar a carreira e a maternnidade

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

INSCREVA-SE!

EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE!