Chupeta prejudica a amamentação? É na verdade aliada ou vilã?

Chupeta prejudica a amamentação?

Sempre achei muito fofo bebê usando chupeta. Até a idade de dois anos, eu achava isso natural. Até engravidar e me perguntar se a chupeta prejudica a amamentação.

E durante a gravidez, por incrível que pareça, não aprofundei minha leitura sobre a interferência de chupetas (bicos) e a amamentação. Tive de passar pela experiência para enfim, concluir algo a respeito.

Assim que meu filho nasceu, mamou pela primeira vez, poucas horas (ou até menos que uma, eu não lembro).

Eu ainda não tinha leite, então era apenas o colostro. Normal. O fato é que passei dois dias na maternidade.

E na segunda noite decidi oferecer a chupeta, já que durante a madrugada ele não parava de chorar e não se acalmava nem no peito.Chupeta prejudica a amamentação heroína ou vilã

As dificuldades

Já em casa, comecei a ter grandes dificuldades na amamentação. O bico do meu peito foi ficando machucado. Era um terror imaginar “é hora de o Estêvão mamar”.

Comprei todas aquelas pomadinhas, casca de banana, todas essas receitinhas e nada resolveu o problema.

Até aquele bico de silicone eu comprei. Mas a hora da amamentação continuava terrível pra mim.

Até que busquei ajuda no banco de leite do Hospital Materno Infantil de Goiânia (minha cidade) e logo entendi o problema.

Estêvão estava confundindo os bicos da chupeta e do peito. Chupeta e mamadeira são sugadas como se suga um canudo. Mas o bico do peito não.

E como eu não havia lido muito a respeito, não dei tanta importância sobre a tal “pega correta”.

O Estêvão aprendeu a mamar corretamente ainda na maternidade, mas tudo se complicou quando a chupeta foi oferecida a ele.

Conclusão

Chupeta prejudica a amamentação sim! Certamente há casos de pura exceção, em que a criança continua com a chupeta e continua sendo amamentada até os dois anos de idade.

Infelizmente isso não aconteceu com Estêvão. Justamente por trabalhar fora, passar o dia todo longe do meu filho.

Entretanto, eu desejava muito conseguir amamentá-lo até que completasse ao menos o primeiro ano de vida! Mas assim que completou o sexto mês, ele já não quis saber do peito.

Consequência

Estêvão continuou amiga da chupeta até os dois anos. Assim que passou o aniversário dele, a última chupeta rasgou (ele a mordia) e eu simplesmente me recusei a comprar outra.

Simples assim! E me sujeitei a duas ou três noites “complicadas” de sono, já que ele se acalmava e pegava no sono com sugando a bendita.

Ele teve muitas chupetas, comprei até as que brilhavam no escuro para que durante a noite ele pudesse encontrá-la e não me acordar. Isso mesmo não me acordar!

Eu precisava estar inteirinha no dia seguinte pra cuidar dele, de tudo e todos no dia seguinte. Com isso eu investi até em prendedores de chupeta também. Isso tudo começou quando Estêvão tinha uns dois meses.Chupeta prejudica a amamentação - sim ou não

Faria de novo?

Hoje me pergunto se usaria novamente chupeta em um segundo filho. Fico na dúvida. Obviamente eu não gostaria de usá-la, mas tudo na vida é bem, mas bem relativo.

O mais válido independente da escolha entre usá-la ou não, é admitir os reais motivos que te fizeram oferece-la e também os reais motivos que contribuíram para você tirar a chupeta do seu filho.

Certamente, por isso que não concordo com certas “mandingas” que alguns pais utilizam ao interromper o uso de chupeta, mamadeira ou até mesmo amamentação dos seus filhos.

Segue os exemplos: Colocar algo amargo na chupeta, fazer o mesmo com o bico do peito e coisas semelhantes.

Mas me conta sua experiência com a chupeta! Quero saber, vamos conversar? Te espero nos comentários!

Inscreva-se AGORA para receber boletins, brindes e descontos exclusivos!

Hellen Xavier Manso

Sou a Hellen, esposa, mãe do Estêvão de 6 anos, dona-de-casa, arquiteta de formação e blogueira por paixão. O blog "integralmente Mãe" nasceu assim que fui demitida (após ser mãe)!! E meu objetivo é gerar conhecimentos através do marketing digital para instigar você a viver com mais liberdade! Liberdade que se traduz em viver a maternidade sem culpa, a conquistar uma vida profissional de sucesso e livre de estereótipos e muito mais! Vem comigo!

Website: https://www.integralmentemae.com

    3 Comentários

    1. Pingback: Viagem em família (com bebê) - I %%

    2. Pingback: Amamentação Noturna: Pode ou não pode? A verdade por trás da polêmica!

    3. Pingback: Regra dos 5 s para acalmar o bebê: entenda o que é a exterogestação.

    Deixe uma resposta

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.